quarta-feira, 6 de julho de 2011

(des)caminhos

Ele vinha, ela ia. Eram opostos que se esbarraram na estrada da vida, e sonharam, planejaram. Ela buscava sempre de forma fria ser realista, e ele lindamente sonhava. Eram bons um com o outro, e sabiam andar de mãos dadas, mesmo que os caminhos nem sempre fossem os mesmo. Ele calmaria, ela furacão. Louca, paciente. Ela era noite, ele dia. Eram sorrisos, noites sem fim, depois calmaria. Eram danças e deitar na grama, sorvete e azul do céu. Ela sempre amarga, ele mel. Ele beijo molhado ela abraço apertado, ela escandalosa ele calado. Eram amigos e confidente, mas nem sempre viviam contentes. Tinham problemas, mas quem não tem, até que num desses chega o desdém. Ela vinha, ele ia. Não mais juntos, porém mais unidos. Eram cúmplices e muito amigos. Existia amor, e devoção, e a inexperiência os deixava no chão. E assim seguiram, pelo caminho. Mas jamais soltaram as mãos.

9 comentários:

  1. Gostei mt do texto, você escreve bem. Parabéns, rs (:

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. adorei, esse seu texto nos faz pensar mesmo que tudo coopere para nao dar certo as vezes nos mesmo com jeitos com palavras diferentes quando o amor existe esse porem passa por cima de qualquér barreira amei , parabéns mais uma vez ! @paamz

    ResponderExcluir
  4. Tinham problemas, mas quem não tem? Se o casal não for diferente eles não ganham nada um com o outro! bom é assim, alguém que acrescenta qualidades, ameniza os defeitos.. não ama os pedaços mas ama o inteiro. bonito mesmo é o amor. E quem ama de verdade, jamais solta as mãos.

    @dearbrubs

    ResponderExcluir
  5. Nem mesmo os caminhos da vida consegue separar um amor verdadeiro, não importa quando desencontros tiverem o amor sempre vai está ali intacto. Lindo texto Cheidi, parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Muito bonito. Palavras apenas, mas muito bonitas. As diferenças os complementam. A esperança ilumina os momentos de descrença. A lealdade os une. O amor dá forças para enfrentarem tudo e seguirem. E mesmo separados, continuam juntos.

    ResponderExcluir
  7. "Ela sempre amarga, ele mel."



    Adorei
    @fefisonline

    ResponderExcluir